Amar, verbo intransitivo

Idílio

Mário de Andrade

435º

Mário de Andrade causou escândalo na década de 1920 ao publicar Amar, verbo intransitivo. O livro conta a história de Elsa, uma governanta alemã contratada por um membro da burguesia industrial paulistana para iniciar sexualmente seu filho adolescente. A partir do momento em que entra na casa dos Souza Costa, Fräulein como todos a chamavam conquista rapidamente a família, mas não se acostuma com a cultura dos novos-ricos brasileiros.

A protagonista do romance é um ser humano dividido entre razão e emoção. O lado racional da governanta busca justificativas para a profissão de professora de amor, mas é o lado emocional que a faz se entregar à tarefa: ela alimenta a esperança de voltar para a Alemanha que abandonara depois da Primeira Guerra Mundial e se casar com o homem dos seus sonhos.

Classificado pelo autor como “idílio” texto leve sobre o amor, o livro fala da iniciação sexual de um adolescente com ironia, numa narrativa experimental para a época. As cenas são separadas graficamente, como cortes cinematográficos. O narrador é um personagem como todos os outros, alter ego do autor: utiliza metáforas musicais, discorre sobre teorias literárias, faz crítica de arte, numa linguagem que Mário chama de “brasileira”: coloquial, repleta de palavras e expressões do cotidiano de todo o país.

ler mais

Fonte: Divulgação/editora

COMPRAR na Amazon

Primeira publicação: 1927

Idioma: Português

ISBN mais comum: 9788520932070

CDD: 741.5

Principal editora: SOMOS EDUCAÇÃO

Preço médio: R$ 10,00

Obs.: O preço exibido acima é a média do valor pago pelos Livristas que já possuem o livro e não tem relação com seu preço atual de venda.

Capa de Amar, verbo intransitivo - Mário de Andrade

Veja os exemplares deste livro encontrados nas bibliotecas dos Livristas:

Isso é tudo!

Nenhuma resenha disponível.

Livros em oferta na Amazon

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.